Cremesc acolhe reunião de diretoria do CFM e de presidentes de Conselhos Regionais

O Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina recebeu, nesta quarta-feira (13), a 49ª reunião entre Diretoria do Conselho Federal de Medicina (CFM) e presidentes dos Conselhos Regionais de 24 Estados e do Distrito Federal. Na pauta, questões estratégicas relacionadas à saúde e à profissão, além dos preparativos para o II Encontro Luso-Brasileiro de Bioética, que abre nesta quinta-feira (14), em Florianópolis, com debates sobre temas relevantes como pesquisa em seres humanos no âmbito da genética médica, pesquisa biomédica em animais, influência da indústria de fármacos e aprimoramento humano e moral.

Reunião dos presidentes de CRMs, em Santa Catarina. (Foto: CFM)

A reunião iniciou com uma saudação do presidente do CFM, Carlos Vital, seguida da fala dos presidentes dos CRMs, que agradeceram a acolhida do anfitrião do encontro, Marcelo Linhares. O presidente catarinense destacou a importância para o Estado de sediar a reunião e o encontro de bioética, que traz à capital catarinense os maiores pesquisadores brasileiros e portugueses da área. “É uma grande honra receber os nossos amigos, em especial pela relação da nossa cidade com Portugal”, disse. O Conselho Regional de Medicina do Paraná foi representado por sseu vice-presidente, Wilmar Mendonça Guimarães.

Bioética

No período da tarde, também na sede do Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (Cremesc), ocorreu reunião da Câmara Técnica de Bioética. O grupo acompanhou os últimos preparativos para a realização do II Encontro Luso-Brasileiro de Bioética e realizou o debate sobre pareceres solicitados por profissionais e instituições relacionados às temáticas que acompanha.

Da reunião, participaram 16 especialistas, dentre eles, José Hiran da Silva Gallo (coordenador da Câmara Técnica); o presidente do CFM, Carlos Vital; o secretário-geral, Henrique Batista e Silva; o 2º secretário, Sidnei Ferreira; e os conselheiros Dilza Ribeiro (Rondônia) e Leonardo Luz (Piauí).

Início do Encontro

Sob o tema Integridade e Aprimoramento Moral na Pesquisa Biomédica, o Conselho Federal de Medicina (CFM) iniciou nesta quinta-feira (14), em Florianópolis (SC), o II Encontro Luso-Brasileiro de Bioética. As atividades serão encerradas na sexta (15). O Conselho de Medicina do Paraná esteve representado pelos conselheiros Carlos Roberto Naufel Junior e Adonis Nars.

“A Câmara Técnica de Bioética está entusiasmada com a realização deste evento, que reúne ilustres professores brasileiros e portugueses, da Universidade do Porto. Florianópolis sediará este II Encontro como demanda da diretoria do Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (Cremesc), estando os médicos catarinenses e de todo o Brasil convidados a participarem desta excelente oportunidade”, destaca o coordenador da Câmara Técnica de Bioética e diretor-tesoureiro do CFM, José Hiran Gallo.

Promovido em parceria com o Cremesc, o evento abordará temas como pesquisas em seres humanos, no âmbito da genética médica; pesquisa biomédica em animais; a influência da indústria de fármacos; e aprimoramento humano e moral.

“Para o CRM-SC, receber o II Encontro Luso-Brasileiro de Bioética é uma grande oportunidade de mostrar o crescente trabalho dos pesquisadores catarinenses na área. Além disso, também é uma chance de compartilhar conhecimento com os colegas médicos de toda a comunidade lusófona”, pontua Marcelo Linhares, presidente do Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina.

Membro da CT de Bioética e ex-presidente do CFM, o catarinense Roberto Luiz d’Ávila destaca o envolvimento dos médicos do estado com a bioética. “Santa Catarina discute bioética e possui diversos núcleos de bioética como, por exemplo, na Unisul em Florianópolis, na Unoesc em Joaçaba e no Hospital Dona Helena, em Joinville, que há 18 anos promove simpósios sobre o tema. O interesse dos médicos catarinenses sobre bioética é crescente e, neste II Encontro Luso-Brasileiro, poderemos receber nossos amigos portugueses, que tem liderado a bioética lusófona desde a década de 1990, discutindo temas tão interessantes quanto, por exemplo, pesquisas sobre aprimoramento moral e humano”, salienta d’Ávila.

“Esta é uma grande oportunidade para os médicos brasileiros participarem do debate sobre aspectos bioéticos a partir de temas relevantes da prática médica atual apresentados por palestrantes renomados do Brasil e de Portugal”, afirma o presidente do CFM, Carlos Vital.

0
Seja o primeiro a comentar!
Escreva aqui seu comentário...